domingo, 22 de março de 2009

Amigo

Amizade. Alguém tem um manual de instruções para ela? Negocinho complicado de se manter, especialmente quando as exigências do outro lado são enfadonhas e pesadas demais. Tem amigo pra todo tipo e gosto. Estava eu classificando os meus aqui. Obviamente, nem todos são amigos no sentido mais original da palavra, porém vou promovê-los por hoje. Lá vai:

Amigo SAMU – É aquele que quando você está mal e liga ele chega rapidinho.

Amigo virtual – Nunca te viu, ouviu, abraçou, mas sabe tudo da sua vida. Uma espécie de confidente das sombras, no qual você despeja suas angústias e segredos e o faz jurar que não vai contar pra ninguém;

Amigo DE (Dedicação Exclusiva) – Na verdade, essa é uma raça espúria e medíocre, pois exige atenção canalizada só para ele. Não há espaço para outros candidatos no seu círculo de contatos. Ou ele ou mais ninguém. Cuidado! Essa espécie é carente ao extremo e vai tentar te forçar a não desenvolver relacionamentos outros. Quer saber? Manda pastar. Amigo mesmo te aceita pela sua essência e não te proíbe de nada.

Amigo arroz – Só faz te acompanhar pra onde você vai. Nada mais. Trata-se de espécie que não precisa falar (na verdade você nem faz muita questão que ele faça isso). Esse tipo de amizade é muito ativa quando você não quer passar vergonha sozinho e precisa de um cúmplice.

Amigo lombriga – Onde você vai o cara tá junto. Você é o hospedeiro dele. Ele come o que você pedir, frequenta os mesmos locais que você e obviamente confia no seu bolso e na carona garantida.

Amigo funkeiro – O sujeito nunca fala contigo, não manda uma mensagem, maior muquirana, mas chega pra você no estilo “um tapinha no ombro não dói”, abre o sorriso amarelo e diz: tava com saudades de você, cara.

Amigo terapeuta – Está sempre te confrontando sob a alegação de que os amigos não passam a mão na cabeça e sim falam a verdade. Em certo momento dá vontade de mandar ele ir pra ponte que caiu.

Amigo advogado – Você chega pra ele e diz “vamos tomar alguma coisa”. Ele responde: “de quem?”.

Amigo orkuteiro – É seu amigo só porque tem o título “Fulano quer te adicionar como amigo. Aceitar, recusar”. Recuse!

Amigo classificados – Não há uma programação do fim de semana fora do conhecimento dele. Ah, esta espécie também sempre sabe de alguém com um carro pra vender, casa para alugar ou de um barzinho novo na cidade. Muito útil.

Amigo sacana – Te dá um celular com linha pós-paga de presente de aniversário

Amigo faniquito – Quando chega a sexta-feira a criatura despiroca, enlouquece. Quer sair de casa a pulso, nem que seja pra comer espetinho de carne de gato e falar da vida alheia na calçada.

Amigo desocupado – O que perdeu tempo lendo isso.

Boa semana

LUCENA FILHO

24 comentários:

Juliana disse...

Opa... 1ª amiga desocupada a comentar !
;)
Beijos.

Barbara Góes disse...

2ª então.. o/

mais alguma classificação pra essa pessoa??

=}

kssvv disse...

Além de desocupada, me incluo em qual mais?
Vc tem cada uma...
Está valendo!

Kylze disse...

Eu sou "faniquito"! Vamo sair? =D kkkkkkk.. bocó!=**

Jéssica Ethne disse...

Valhaaaaaa...
Me enquadro em várias aqui eu acho... vê se estou certa... kkkkk
Virtual
Terapeuta (Literalmente)
Classificados
Faniquito
Desocupado
kkkkkkkkkkkk
Faltou Alguma classificação pra mim?!!! kkkkkk
Aff...
Bjs :P

Ilma Cândido disse...

A gente faz o possível pra acompanhar o blog, pra partilhar as idéias e ainda é chamada de desocupada... Isso é amigo? Nã!

Anelle disse...

Olha, de verdade, eu achei seu blog por acaso, estava procurando outro e encontrei sem querer o seu. Desde o inicio acompanho ele e até as postagens de vídeo são legais, mas noto um declínio no seu blog.

Como leitora acho que tenho esse direito, o contéudo das postagens caíram demais. A de hoje por exemplo nada mais vago e sem acrescimo cultural!
Achava suas crônicas maravilhosas, mas ultimamente, não acho mais...
Espero que melhore, pois a essência do escritor do blog é muito positiva, precisa apenas de ajustes. Desculpe a franqueza, mas, como leitora assidua acho que posso...

LUCENA FILHO disse...

Opa, uma leitora crítica! Isso é bom. Em primeiro lugar, Anelle, eu preciso agradecer seu comentário e visita assídua ao blog. Apesar de você nunca ter comentado as postagens que disse ter gostado, eu acredito na sua sinceridade. É bem verdade que nós, humanos, somos assim mesmo. Quando gostamos silenciamos e reconhecemos somente para nosso íntimo. Quando não apreciamos, aí sim chuta o pau da barraca. De qualquer forma, está valendo. Seu comentário será avaliado e sem dúvida farei o melhor para melhorar, se achar que for necessário. Eu só tenho um esclarecimento: esse blog nunca teve um cunho cultural e certamente não terá. São expressões e impressões diárias minhas e tais postagens envolvem até assuntos vagos, aculturados, até porque nossa vida não é retilínea. Se você gostou das primeiras postagens, ótimo! Elas retrataram momentos específicos de minha vida, da mesma forma que a atuais também assim o fazem.
Não pense que estou tentando justificar o nível dos textos, mas somente te alertando que eu não tenho a intenção de despertar fama por ser um blog "cabeça". É isso aí!
Boa semana e volte sempre que desejar
O autor

HELDER disse...

Caro Lucena Filho,

Eis aqui mais um "amigo desocupado".
KKKKKKKKK
Gostei muito da postagem "AMIGO".
A verdade é que essas pessoas, diariamente, nos cercam.
Mas qualquer um desses tipos de amigos nos são preciosos, porque nos leva ao exercício dos gomos do "Fruto do Espírito" em nossas vidas.
Gostei da postagem.

Fraternal abraço.

Anônimo disse...

Olá, garotão...
Estou aqui passando, rapidinho, para deixar a minha impressão sobre a postagem: AMIGO.
Beleza.
Associo-me ao comentarista e homônimo HELDER para lhe dizer que, orgulhosamente, sou, também, um "AMIGO DESOCUPADO".

Valeu.

HELDER LUCENA disse...

Retificando comentário anterior. O anônimo sou eu.

Ilma Cândido disse...

Ai de você se não fossem os amigos desocupados... :)
E mesmo sem cultura, um dos maiores índices de comentários no blog.
Ah, o ócio grego...

kssvv disse...

Ao ler o comentário da Anelle tive a impressão de que ela estava pretendendo passar uma crítica "construtiva", mas, logo no início, essa minha impressão foi dissipada ao perceber que a comentarista tem um discurso contraditório ao afirmar que "eu achei seu blog por acaso.." e, logo adiante, diz: "desde o inicio acompanho ele e até as postagens de vídeo são legais...". Faltou sinceridade, literalmente. Na MINHA opinião, crítica construtiva tem como base, a sinceridade. A franqueza vem logo após quando vc resolver expor essa crítica. Antes de se fazer uma crítica, necessário saber onde está sendo feita, em que terreno está pisando, pois o blog é bem claro: EXPRESSAR É PRECISO. IMPRESSIONAR, NEM SEMPRE! Infelizmente, a maioria das pessoas não têm o costume de ver o lado bom das coisas, por mais simples que sejam.

Anelle disse...

Opa! Creio que ao encaminhar meu comentário ao autor do blog, escrevi neste, a minha 'impressão'! Como ele (o autor) sabiamente formatou em seu blog,substituindo comentários por impressões. Pois bem, a minha impressão foi descrita. Entendo que está impressão foi encaminhada ao autor do blog e tão somente a ele. Este por sua vez respondeu com muita inteligência, o que me faz crer que este blog crescerá muito. No entanto o que a sra. escreveu é que qualifico como "comentário intrometido", já que o destinário não foi a sra., portanto aprenda a fazer bom uso dos seus limites.

Suas impressões no que se refere ao cometário que postei são infundadas, e mais, não lhe devo qualquer satisfação, até pq, você assim como é uma mera leitora virtual.
No entanto, em respeito ao autor do blog, quero explicar-me melhor, já que pelo visto não fui compreendida. Tentarei ser mais clara.

Quando eu disse que achei o blog do sr. Lucena por acaso e que desde o inicio acompanho-o, não vejo absolutamente nada contraditório nisso. Estava procurando um blog recomendado por um amigo e achei este blog, bem no dia em que ele postou sobre o Jetcemany, foi então que deixei um comentário dizendo que ele parecia saber tudo sobre ser interiorano. Deste dia em diante adicionei o referido blog aos meus favoritos. Não preciso ser seguidora, não gosto, acho que cria uma certa fidelização ao blog, e para que isto aconteça é necessário uma longa trajetória. Também sou blogueira e confesso que nunca respondi, nem tão pouco permiti que amigos do blog fossem ácidos uns com os outros, e olhe que sou bastante critica no que escrevo.

Quando me referi aos videos é pq assim como ele (o autor), tb gosto de Cold Play, Oassis e por aí vai... temos algumas coisas, pensamentos em comum, por isso sempre que posso visito a página.

Se a sra. observar melhor (ler novamente), verá que a postagem que me referi, foi escrita logo nos primeiros posts do blog.

Na sua opinião equivocada a critica construtiva tem como base a sinceridade, mas na realidade ela pode ser entendida como toda a observação específica referente a um determinado comportamento, que encoraja uma pessoa a melhorá-lo, reforçá-lo ou desenvolvê-lo. Foi justamente isso que fiz, disse-lhe que seria bom fazer ajustes. Podemos nos expressar de diversas maneiras, mas, é bem interessante, manter uma linha de pensamento. Um blog por mais que não tenha o sentido de ser algo profissional, deve ser escrito com muita cautela e esmero, pois nunca se sabe que tipo de internauta está do outro lado da tela. Ele pode se contentar com pouco, mas também pode sugerir do autor da página ajustes... nunca ouviu falar que quem está de fora vê melhor? Pois este é meu senso critico e seria ético se você tivesse respeitado.

Sei bem o terreno que estou pisando, 'o virtual' e nele tenho total liberdade de expressão assim como quem escreveu. Ser blogueiro é isso, escrever sobre o que quiser, sobre o que pensar, e estar disposto e aberto ao ouvir opiniões as vezes divergentes.

Se não tivesse o costume de ver o lado bom das coisas, naturalmente não teria escrito meu cometário, que surgiu no intuito de somar. Se não tivesse pensado assim, certamente teria simplesmente pensado, já que ele está em declinio, a melhor coisa a fazer é exclui-lo da pagina de favoritos, mas, não eu insisti, investi meu tempo lendo cada palavra por ele escrita, o que me leva a crer que posso expor meus pensamentos. A menos que ele declare que só as risadas, beijinhos e elogios são permitidos, aí com certeza, não investirei mais tempo algum em abriri e tão pouco sugerir essa página para as pessoas que me são caras.

E lembre-se o Blog não é só feito para seguidores, amigos, parentes e aderentes, também é feito para os desconheçidos, e para aqueles que só espiam e nadam comentam, para aqueles que tomam como referência certos blogs e que mesmo sem saberem quem o escrevem, compartilham suas linhas e emoções.

A palavra ajuste é sempre bem vinda em que almeja melhoria.

Na vida, devemos estar sempre preparados para, saber ouvir o que muitas vezes não massageia nosso ego, mas que nos faz crescer.

Dispeço-me do autor 'enfatizando' que acredito neste blog, e ainda que, mesmo que um gráfico esteja em declinio hoje, não implica a dizer que ele está fadado ao fracasso. É até mais interessante compartilhar o crescimento. Mas, sempre com a possibilidade de poder dividir as opiniões e elas devem ser sempre bem vindas. Isso é vida de blogueiro.

Sr. Lucena, desejo-lhe sucesso continuo e saiba que torço para que seu blog esteja nos hits, principalmente dos desconhecidos.

Nada mais,

Anelle

Lucena Filho disse...

Meus prezados leitores, eu sou Oficial de Justiça e não juiz. Não sou bom em tomar partido numa causa ou decidir por equidade. Portanto, gostaria de dizer que a intenção do blog não é despertar agressões gratuitas e sim opiniões despretensiosas e até mesmo divergentes, mas sem a dureza do ser. O espaço está aberto para quem quiser comentar, mas não levem tão a sério. Paciência, meus caros, paciência e tolerância.

Lucena Filho

Kylze disse...

Confesso que detesto confusões. As virtuais, então, nem se fala. Já fui vítima de tais e creio que a rede, digo Internet, traz em seu mais íntimo sentido figurado a união (rede - ligação - união. Essa foi a relação que tentei fazer! - Risos)

Mas, depois de tantos comentários, julgados construtivos, rendendo por aqui, decidi expor a minha 'impressão'. Desta feita, não sobre o texto Amigo, mas sobre a discursão em pauta.

E primeiro lugar, a blogueira Anelle tem o total direito de "achar o que quiser" a respeito do blog e das últimas postagens. No entanto, creio que o bom escritor não é que aquele que vive somente de palavras rebuscadas ou de temas polêmicos, mas, sim, aquele que consegue atingir todos os públicos, de forma atraente e envolvente (ou cômica, como queira). Nem todo público é dotado de altíssimo nível cultural. Nem por isso, deve ser privado de participar de páginas como esta. Logo, não acredito que os últimos textos estejam em decadência, mas, mostram, além de um estado de espírito do autor, uma tentativa de atingir outros leitores. Isso não minimiza o blog, que também não tem esse cunho cultural, como dito pelo autor.

Depois, se, como disse a blogueira, suas impressões foram "encaminhadas ao autor do blog e tão somente a ele", por que postá-las em local totalmente público? (Sabe-se que está sujeita a resposta.) Nesse caso, no MEU ver, a intenção da leitora deixou de ser uma crítica construtiva (como por ela mesma avaliado), mas somente uma crítica, pretendendo 'levantar poeira' mesmo que indiretamente. Acho que ele receberia o comentário com outra visão por e-mail, por exemplo.

Finalmente, termino dizendo que se "Ser blogueiro é isso, escrever sobre o que quiser, sobre o que pensar, e estar disposto e aberto ao ouvir opiniões as vezes divergentes.", não há razão nenhuma respostas tão ácidas a opinião da outra leitora. Respeitar é de praxe. Afinal, como dito, ela (Anelle) também é "blogueira" e deve estar disposta e aberta a ouvir opiniões as vezes divergentes.

Por hoje, é só.
Fiquem na paz. (Estamos precisando por aqui. Kkkkkk)
Kylze.

Jéssica Ethne disse...

Kylzinha sempre me surpreendendo... comentário sabio minha florzinha!!!
Continue assim, que a tendencia é melhorar!!!
Aos demais, "liberdade de expressão", com cautela óbvio!!!
Abraços Afetuosos!!!

Anelle disse...

THAT´S ALL...

Kylze disse...

Isso mesmo. Já dizia a personagem de O Diabo Veste Prada, né? ;) "That's all!". Em alguns casos, é a melhor saída. Rá.

Anelle disse...

Essa é uma expressão dita por muitos americanos, quando querem dizer... É SÓ ISSO!!!

Já falei tudo que tinha pra falarrrrrrrrrrr, portanto é só isso, e quer saber do que mais????
Nçao me erra, esse papo já deu o que tinha de dar, não posso fazer nada se nem todos sabem " RECEBER CRITICAS". Esse blog não deve receber mais nenhuma linha minha.

Juliana disse...

Já era tempo !

Kylze disse...

Isso mesmo. EU concordei com o "That's all." Por isso que disse que, às vezes, a expressão "É só isso." (traduzida agora) é uma das melhores saídas para finalizar um assunto. ;)

Em relação ao filme, foi somente uma citação que fiz sem quaiquer outras finalidades. Lembrei da primeira vez que assisti 'O Diabo Veste Prada'... Tempos passados! ;)

Bom, fiquei um tanto surpresa com o último comentário. Como outrora Anelle havia dito, a sua "impressão foi encaminhada ao autor do blog e tão somente a ele. Este por sua vez respondeu com muita inteligência...". Nesse caso, houve um "bom recebimento" da crítica. Nesse último, porém, ela disse que "nem todos sabem ' RECEBER CRITICAS'". Afinal, a crítica foi bem recebida ou não? =x Estranho. Além disso, não vi outras críticas por aqui, muito menos que foram mal-recebidas! Enfim...

Eu gostei do papo. (Risos) E não concordo que o blog não deve receber mais nenhuma linha sua. Afinal, você tem o espírito crítico, típico da maioria dos comentaristas. No entanto, como disse Jéssica, liberdade de expressão, com cautela, óbvio! ;)

Até mais,
Kylze.

Ninie disse...

Amiga desocupada e orkuteira!!
Nossa! Já tive dias melhores...Rs.

viniciuslucio disse...

boa classificação...mas o amigo faniquito eh um fenômeno a ser estudado!